Exclusivo: SBT se nega a abrir mão do quadro “Tem Graça ou Não?”: “Não me chamaram para tentar resolver”

Publicado às 16:04
0
quadro-tem-graca-ou-nao-no-programa-da-eliana-no-sbt-1478809954776_615x300
Reprodução/SBT

No dia 13 de novembro, o “Programa Eliana” estreou um quadro cujo o nome era “Tem Graça ou Não?”, em que participantes desafiam humoristas não ríeis de suas piadas ou micagem, danças estranhas e o que mais passar pela cabeça deles.

No entanto, a produção do programa foi acusada por possível plágio, por intitular o quadro com esse nome. Isso porque, um canal no youtube tem o mesmo nome e seu criador já havia participado duas vezes do “Famosos da Internet” com o canal.

Após a polêmica, a produção resolveu mudar o nome do quadro para “Disputa do Riso”. Porém, o SBT já havia registrado o nome “Tem Graça ou Não?” no INPI, Instituto Nacional da Propriedade Industrial, e com isso, impossibilitando Eder Nascimento, participar de outros programas com o canal do YouTube.

Em desabafo, em forma de “esclarecimento” no Facebook, Eder falou que o SBT entrou em contato com ele no mesmo dia que o primeiro programa foi ao ar, depois de alguns sites já terem noticiamos a “infeliz coincidência”, como os produtores explicaram ao dono do canal.

Dias depois, Eder entrou em contato com o com um produtor do “Programa Eliana”, e pediu para o SBT cancelar o registro, diminuindo o seu prejuízo de 4 mil para cerca de 1 mil reais, valor do novo registro no INPI. Contudo, acabou recebendo um “não” do setor de marcas da emissora, informou o dono do canal “Tem Graça ou Não?”.

Nós da Dabeme TV, entramos em contato com ele, que concedeu uma breve entrevista, que você confere abaixo:

Dabeme TV:  Eder, você acha que a apresentadora Eliana está sabendo de tudo que aconteceu?
Eder Nascimento: Na minha opinião ela não sabe, eles não devem deixar chegar até ela, não nesses detalhes todos.
Dabeme TV: Sabemos que você exigiu ser contratado pelo SBT, isso pode ter implicado nessa decisão da produção?
Eder Nascimento: 
Eu sugeri que deveria ser contratado, pois não teria como ir para a TV apenas com cache, já que deixaria meu trabalho para me dedicar só a isso, mas deixei em aberto que eles me oferecessem outras opções, mas não foi oferecido
Dabeme TV: Quando foi ao SBT esperava uma resposta positiva ou já imaginava que receberia um ‘não’?
Eder Nascimento: 
De verdade, esperava uma resposta positiva deles. Fui decidido a largar minha carreira como analista de sistemas e trabalhar com o SBT, ou tentar achar um meio termo, acho que me encaixaria bem como jurado.
Dabeme TV: Quais seriam essas outras opções?
Eder Nascimento:  
Eu participar com cache, como um dos jurados (um quinto por exemplo), participar retirando o participante que não teve graça (que aí faria o sentido, pois meu canal é de piadas sem graça) dar um prêmio (troféu) no final do programa para os melhores do dia, fazer uma análise “técnica” da piada. No caso deixei aberto, eles me oferecem alguma outra proposta, estava aberto a ouvi-los, mas só foi oferecido participar um dia do famosos da internet

Ainda na conversa, Eder falou que na reunião, os produtores tentaram convencer que era apenas uma “coincidência”:  “Me chamaram para uma reunião pra contar como tinha acontecido, tentar me convencer que era coincidência e que eu era da internet, eles eram da TV, que uma coisa não tinha nada a ver com a outra. Não me chamaram lá para tentar resolver” finalizou.

Procurada pela Dabeme TV, a assessoria de imprensa do SBT não se pronunciou até o fechamento da desta matéria.

VEJA TAMBÉM!